Plano de contas detalhado

Com mais de 100 milhões de animais de estimação e R$ 16 bilhões de faturamento em 2014, não há dúvidas de que o Brasil é um dos melhores mercados do mundo para pet shops – o segundo melhor, na verdade, já que perde apenas para os Estados Unidos.

Cuidar desse público cada vez mais exigente, no entanto, tutor de 37 milhões de cães e 21 milhões de gatos, não é tarefa fácil e demanda uma oferta de produtos variados, preços competitivos e muita organização com a contabilidade da empresa.

Estoque mínimo é preciso!

Quanto maior o faturamento, maior a responsabilidade com seu plano de contas, afinal ele é essencial para controlar os custos do pet shop fazendo com que fique bem longe do vermelho. Quer saber como tornar seu plano de contas eficiente? Acompanhe.

Como o plano de contas controla os custos do pet shop?

Uma das chaves para o sucesso de um pet shop é a variedade de produtos e serviços oferecidos. No entanto, toda essa diversificação pode acabar tornando-se um problema sério se você não souber exatamente o quanto cada setor custa para a administração, definindo o que vale ser mantido ou modificado de acordo com a sazonalidade. Por exemplo: os setores de tosa e medicamentos podem ser mais lucrativos no verão e o de roupas, casas e acessórios no inverno.

Banho & Tosa ou Estética? Custos!

Com um plano de contas detalhado, você controla os custos de cada um deles remanejando verbas, investimentos em estoques e recursos humanos, garantindo um bom lucro o ano inteiro. Ter um plano de contas eficiente não é fácil, mas hoje há sistemas de gestão informatizada produzidos especialmente para pet shops que facilitam essa organização.

Organização e detalhamento são prioridades

Você já deve saber que todas as operações feitas em dinheiro, cheque ou transferência eletrônica são registradas nas contas bancárias, mas estas, por sua vez, devem ser organizadas por agrupadores no seu balanço financeiro. Dessa forma, as negociações feitas no Branco do Brasil, por exemplo, devem ficar no mesmo agrupador, registrando valores positivos, negativos, ingressos e despesas de forma detalhada.

É importante ressaltar, no entanto, que não há um mínimo ou um máximo de contas que deverão constar do plano, mas ele deve ser tão detalhado quanto for do interesse da sua empresa – e elástico, de forma que permita a inclusão de mais contas se necessário. Fique atento, porque quanto mais detalhado mais claramente ele espelhará a realidade financeira do seu pet shop.

Como é sobre o plano de contas que será feita a escrituração financeira do seu negócio, quanto mais ordenado mais fácil será obter a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), um dos instrumentos informativos mais importantes da contabilidade empresarial.

Confira algumas dicas para otimizar o controle de custos de cada setor

É normal haver dúvidas sobre a classificação das despesas e receitas, e muitos donos de pet shops acabam caindo no vermelho por pura falta de organização hábil das finanças. Por lei as empresas devem fazer um controle periódico da sua atuação contábil, a DRE. Será ela que reproduzirá o resumo financeiro de todas as operações realizadas em um determinado período, que normalmente corresponde a 12 meses (entre janeiro e dezembro).

Como reduzir custos da sua pet shop utilizando um sistema de gestão?

É justamente aí que você pode aproveitar para se organizar ainda melhor: pela legislação brasileira, basta apresentar uma DRE anual, mas se utilizar essa ferramenta mensalmente, de forma simplificada, para fins administrativos e trimestralmente para monitorar os gastos fiscais, você passa a ter um controle muito mais efetivo do seu negócio. Lembre-se que para ela espelhar a realidade, a Demonstração deve ser preparada de acordo com a ocorrência do fato gerador do registro, mesmo que o pagamento da despesa ou o recebimento da receita não tenha sido efetivado naquele período.

Portanto, quanto mais fiel à realidade do seu pet shop, mais eficiente será o seu plano de contas, mas para isso é preciso que você saiba exatamente quanto está custando cada setor. Você pode obter um mapeamento perfeito se dividir as contas conforme os custos da loja, da clínica ou da parte de estética, por exemplo. Tudo isso fica muito mais fácil e rápido se você tiver a ajuda de um sistema de gestão automatizado, que agiliza todo o processo fazendo com que você tenha mais tempo livre para se organizar.

Ao saber pontualmente qual a parte do seu pet shop que dá mais ou menos lucro, você pode investir em novidades, promoções para desovar estoques, campanhas para atrair mais clientes para o setor fragilizado, contratar ou remanejar recursos humanos ou oferecer novos serviços. Afinal, quem não gosta de ter uma casa bem organizada?

E você, já pensou em informatizar o seu plano de contas? Conte para a gente como você faz o planejamento do seu pet shop aqui pelos comentários!

petshop_control

 

No votes yet.
Please wait...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *