Negócios pet: Por que os clientes não voltam?

negócios pet

Que tal entender melhor os negócios pet e ter dicas de como reter clientes?

Os negócios pet, apesar de repletos de oportunidades, nem sempre são fáceis de gerir. Então, encontre aqui todas as dicas que você precisa!

Na  última Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), feita em 2013 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou que 44,3% dos lares brasileiros possuíam ao menos um cachorro e 17,7% dos domicílios tinham, no mínimo, um gato.

E o mercado de pet shop no Brasil se mostrou um segmento promissor. A quantidade de animais de estimação na família brasileira, segundo o IBGE, já ultrapassa a quantidade de crianças. Sobretudo devido a esse dado, cada vez mais pessoas escolhem investir em produtos e serviços destinados a cães e gatos.

Os dados são mais do que um motivo para entrar de cabeça no setor. No entanto, sem planejamento e uma estratégia eficiente, é difícil se destacar no mercado tão competitivo.

Muitas vezes, as pet shops acabam por pecar em situações banais. Afinal, não podemos nos enganar: os clientes desse segmento estão cada vez mais exigentes. Eles são capazes de identificar cada detalhe e falha, que podem passar despercebidos para os empreendedores. E o pior: não hesitam em procurar outra loja para a próxima vez.

Se você quiser se aprofundar mais sobre o tema, sobre como identificar problemas comuns no seu pet shop e corrigí-los, dê uma olhada nesse outro artigo do blog. Nele você encontra os três problemas mais comuns em um pet shop e aprende a solucioná-los.

A seguir, vamos explorar e explicar os erros que podem afastar o público e comprometer seu faturamento. Continue lendo para conferir:

Relacionamento da pet shop com os animais

Os seus clientes conseguem perceber qual é o seu relacionamento com os animais e evitam estabelecimentos que não demonstram amor.

Pode parecer óbvio, mas gostar de animais é fundamental para trabalhar nesse ramo. O crescimento acelerado dos negócios pet foi o suficiente para atrair muitos novos empreendedores. No entanto, os clientes normalmente são capazes de identificar imediatamente aqueles que não demonstram conexão emocional naquilo que fazem .

A falta de amor dos funcionários é uma das principais causas para o fracasso de negócios pet. Mesmo daqueles que oferecem os produtos mais modernos e os melhores serviços da região. Assim que os clientes sentirem que os funcionários não gostam de animais ou não dão atenção para os pets, evitarão o estabelecimento.

É claro que todo empreendimento visa o lucro. No entanto, pensar no bem estar e na segurança dos animais é fundamental. Hoje, os bichinhos são tratados como membros da família. Para fidelizar os clientes, é essencial tratar os pets com amor, atenção e cuidado.

Procure entender as necessidades do seu cliente e trabalhar para que elas sejam atendidas. Pode não parecer, mas existem muitos funcionários na área que são descuidados e não têm paciência. Os donos acabam percebendo a agitação nos animais quando chegam e voltam, ou até mesmo machucados.  

Quando não sentem que seus animais estão em boas mãos, os clientes certamente farão publicidade negativa. Não há nada pior do que um cliente dizer para seus amigos e familiares que o estabelecimento não dá atenção aos animais. Pois, mesmo que seja somente um funcionário, ele faz parte do seu negócio e portanto é o nome da sua empresa que acaba por se envolver em situações negativas Pior ainda, hoje em dia os clientes postam reclamações online, afetando muito a imagem da sua marca.

Infraestrutura precária

Nos negócios pet, é essencial apresentar estrutura e equipamentos adequados para as necessidades dos clientes.

Pode ser tentador economizar o máximo possível na hora de montar os negócios pet. Afinal, os equipamentos do ramos costumam a ser caros. No entanto, é preciso verificar se as versões mais econômicas realmente atendem todas as necessidades dos seus clientes.

Antes de tudo, o lugar precisa apresentar uma boa segurança e higiene. Esses são dois quesitos que nenhum cliente dispensa na hora de escolher onde levar seu animal de estimação. Um exemplo disso, é que cada vez menos donos estão dispostos a deixar os pets em lugares que utilizam gaiolas ou jaulas.

Não esqueça de telar as janelas do local e instalar portões para separar a área de trabalho da loja e sala de espera. Se um dos animais se assustar durante o serviço, pode fugir por aberturas do tipo.

O ideal é que a área para os animais seja um espaço tranquilo e reservado. É preciso oferecer segurança, mas os bichinhos devem conseguir circular livremente.

Quanto ao seu estoque, também são necessários alguns cuidados. Rações, medicamentos e outros produtos mais sensíveis devem ser armazenados de acordo com as normas do fabricante, longe do calor, sol e umidade.

Também é importante ficar atento à higienização dos ambientes. Certifique-se de que a pia no consultório veterinário, lixeiras de pedal e sala de banho e tosa estejam sempre limpas. Providencie equipamentos novos e esterilizados para sua equipe. Além disso, é preciso controlar a temperatura do ambiente, principalmente em salas onde os pets ficarão molhados.

Outra preocupação é em relação ao alvará de funcionamento, que precisa estar em local visível. Se possível, deixe-o exposto logo na entrada da pet shop. Certifique-se também de contratar um médico veterinário para assumir a responsabilidade técnica. Essa é uma exigência legal para todos os negócios pet.

Desorganização

A organização é essencial para o bom funcionamento de qualquer negócio pet.

A organização é essencial para o sucesso dos negócios pets. Como em qualquer empreendimento, não é recomendado manter registros em papel. Utilizar a tecnologia a seu favor é fundamental para garantir o monitoramento correto dos processos dos negócios pet.

Para fazer projeções e identificar problemas, é preciso monitorar os dados. Principalmente nos negócios pet, você lidará com clientes exigentes, que esperam um atendimento personalizado. Ter um histórico de compras e de atendimentos veterinários, por exemplo, se torna fundamental.

A desorganização também pode gerar custos. Quando você não controla o estoque de perto, pode acabar comprando produtos demais ou de menos. Você certamente não quer produtos estragando no estoque e ocupando espaço. Da mesma forma, não é ideal perder vendas devido a indisponibilidade de produtos.

Manter uma gestão organizada é essencial para o seu sucesso. E não tenha dúvidas: os clientes identificam a desorganização rapidamente. Eles sempre escolherão frequentar negócios pet onde os produtos que usam estão sempre disponíveis e o atendimento é personalizado.

Você pode, por exemplo, promover ofertas de acordo com os hábitos de compra dos seus clientes. Perguntar do animal pelo nome enquanto eles realizam a compra é um detalhe que sempre impressiona. Bem como, desejar um feliz aniversário para o pet e seu dono. Por isso, organize-se com um bom sistema para negócios pet e ofereça esse diferencial.

Falhas imperdoáveis

Você deve tomar muito cuidado com o tratamento dos animais nos negócios pet. Existem casos de animais que voltam do atendimento com alergias, irritações nos olhos e até com machucados. Também são assustadoramente comuns as situações em que pets contraem  pulgas durante o banho ou tosa.

Nesses casos, o pet shop pode ser responsabilizado. Não tenha dúvidas que clientes que experienciam esse tipo de problema levarão o caso para o Procon, Anvisa e o Conselho Regional de Medicina Veterinária. Em situações como esta, é interessante obter uma postura receptiva, com o intuito de ajudar a solucionar aquele problema, e não somente se abster dele.

Além disso, esse tipo de situação é um verdadeiro pesadelo de relações públicas. Com a popularização das redes sociais, esse tipo de caso costuma a tomar proporções enormes do dia para a noite. A imagem é importantíssima para os negócios pet. Afinal, os clientes estão confiando membros de sua família a esses profissionais. Apenas um caso negativo sério pode ser o suficiente para fechar as portas de um estabelecimento.

Evite esses erros com a contratação de profissionais capacitados e comprometidos. Sempre confie no feedback dos clientes para melhorar o atendimento do seu pet shop. Contar com essa comunicação aberta com os donos dos pets pode te trazer muitas vantagens e te colocar na frente da concorrência.

Outro erro que deve ser evitado é priorizar apenas os ganhos. Muitos negócios pet perdem os seus clientes por tratar os animais de forma fria. Pessoas que amam os animais não costumam a tolerar que seus bichinhos sejam tratados com indiferença.

Dar prioridade a um atendimento com base no respeito e no amor, visando o bem-estar dos animais é fundamental para o sucesso dos negócios pet. Para construir um relacionamento sólido com seus clientes, eles precisam sentir que você ama os animais tanto quanto eles.

Conclusão

Os negócios pet certamente são um mercado em ascensão. O consumo nesse setor cresce cada vez mais e, naturalmente, isso atrai muitos investidores.

No entanto, para ter sucesso na área é preciso mais do que uma mente empreendedora. Você estará lidando com um dos tipos mais exigentes de clientes. Como a afetividade direcionada aos pets é enorme atualmente, os donos esperam que seus animais sejam bem tratados por todos.

Especialmente na hora de contratar um serviço para os seus bichinhos, os clientes sempre escolherão o lugar que apresente as melhores condições. É fundamental se atentar à infraestrutura nos negócios pet. O ambiente deve ser seguro, confortável e bem higienizado. Garantir que os bichinhos sejam tratados com amor e respeito por toda a equipe também é imprescindível. Por isso, selecione profissionais que demonstrem cuidado e carinho pelos animais.

Ouvir o feedback dos seus clientes é fundamental para entender os erros e planejar melhorias. Esse é um diferencial incrível em qualquer empreendimento e não é diferente com os negócios pet.

Se você quer mais dicas sobre como melhorar o serviço nos seus negócios pet e se destacar da concorrência, leia também esses artigos:

Não esqueça de se certificar também de que está fazendo um bom trabalho de divulgação. Afinal, os clientes não chegarão se ninguém souber sobre seu estabelecimento. Ainda pensando na comunicação com o cliente, não esqueça de criar páginas nas redes sociais para os negócios pet.

E você? Quais são as táticas que você usa para fidelizar seus clientes e quais acredita serem os erros mais comuns do setor? Deixe sua opinião nos comentários e aproveite para perguntar se ficou com alguma dúvida.

Não deixe também de conhecer o Pet Shop Control, que pode ajudar muito na gestão do seu negócio.

sucesso pet shop

No votes yet.
Please wait...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *