Banho e tosa: conheça o mercado e suas variáveis

Banho e Tosa

Está investindo em banho e tosa ou ainda pretende seguir nesse negócio, mas não sabe muito sobre o mercado?

As  pet shops são um dos negócios mais complexos de se gerir. Possuem tanto a parte de produtos, como de serviços. E para facilitar, sugerimos dividir o empreendimento em segmentos. Como, por exemplo, em grupos de atuação: veterinária, estética (também chamado de banho e tosa), creche, aquarismo, farmácia e etc.

Caso você ainda não tenha um banho e tosa na sua pet shop, vamos te dar alguns dados que te deixarão empolgado.

E claro, para aqueles que já possuem validar se suas metas estão inferiores ou superiores em relação as práticas do mercado.

Para chegar a este resultado nós analisamos 15 pet shops, de tamanhos diversos e que ficam em diferentes regiões do país. Portanto, estamos trabalhando com uma média de mercado.

E descobrimos que, dentro da parte de estética das pet shop, o serviço mais pedido de todos, que é o banho e tosa.

Mas, você empreendedor deste mercado, sabe exatamente quais são as médias praticadas? E se o segmento está propenso para investimento? Quais são as variáveis que o tornam atraente? Vem com a gente que vou te contar!

O mercado pet: a população animal

Segundo algumas pesquisas recentemente feitas no Brasil, o nosso país possui um dos mais elevados índices de população pet no mundo.

E ainda mais, para além disso, a nossa situação atual é que temos mais pets em nossas famílias do que propriamente crianças.

Mas, você deve estar pensando, o que tudo isso tem haver com banho e tosa e investimentos?

Tem tudo!

Consequentemente, se as pessoas estão optando por ter animais em suas famílias e deixar os filhos para mais parte, significa que a taxa de crescimento de pet tende ainda mais a aumentar.

Com isso, quem ganha é o ramo pet. Estão surgindo novos clientes para diversos segmentos, como produtos, veterinária, banho e tosa e etc.

Essa tendência que se estabeleceu numa crescente ainda não tem previsão de mudança, pois estamos com uma geração que optou por ter filhos mais tarde.

No mínimo teremos que esperar uma mudança partindo de outra geração para a “roda virar” novamente, e isso pode demorar mais de uma década.

Portanto, o mercado continua crescendo. E diferente de outros segmentos, durante a crise que se estabeleceu em 2016, o ramo pet não obteve queda nas vendas.

Afinal, por mais que o cliente diminuísse a frequência de banho e resolvesse fazê-lo em casa, você deve ter oferecido o shampoo e condicionador, ou até mesmo um kit banho. Caso não tenha percebido essa mudança e não fez nada para acompanhar o mercado, de fato você perdeu dinheiro.

As pessoas não deixaram seus bichinhos sem tomar banho ou simplesmente pararam de comer ração. O mercado continua crescendo e há espaço para todos, incluindo você.

Quer saber mais sobre a população pet e quantos animais existem em nosso país? Acesse aqui.

Humanização dos animais

Uma variável desse fenômeno ocasionado pela mudança de comportamento que falamos anteriormente surgiu um termo que não pode ser muito comum a você, que é a humanização de pets.

Sim, é exatamente o que a palavra diz. Estamos humanizando nosso animais.

De uma maneira mais simples, quero dizer que eles estão sendo tratados como (ou até melhor) que os nós, os humanos.

E claro, não há problemas em tratar com amor os nossos animais, mas o ponto que quero chegar aqui é que isso é vantajoso para os empreendedores desse ramo.

Se estamos tratando os pet como humanos, efetivamente como membros de uma família e criando uma relação paterna ou materna com eles, significa que os donos estão mais propensos a gastar com seus pets.

Afinal, você não compraria uma comida qualquer ou deixaria qualquer um dar um banho no seu filho, não é mesmo? E essa é a lógica que se repete no mercado pet.

Nem todos buscam apenas o melhor preço.

Portanto, oferecer produtos e serviços com uma melhor qualidade, apesar do preço um pouco mais que a concorrência, se você é bom no que faz não irá perder clientes.

Então, se preocupe em ter qualidade e carinho no seu trabalho.

Lembre-se que você está lidando com seres vivos que os donos possuem um enorme apreço por eles, então tratá-los bem significa muita para consumidores e para o seu negócio.

Escrevemos uma matéria sobre os pontos positivos e negativos da humanização de pets. Para saber mais, basta acessar aqui.

Os serviços estéticos em pet shops

Agora vamos nos focar em conversar sobre sobre a parte estética. Considerando que como falamos lá no ínicio, um negócio pet pode possuir diversos grupos.

Classificamos aqui como serviços estéticos, aqueles que tem por objetivo embelezar o animal.

Podendo ser banho e tosa, hidratação, tratamentos e coloração de pelagem, corte de unhas, por exemplo.

Esses serviços são os mais procurados e comuns nos estabelecimentos.

E por muitas vezes, os empreendedores do ramo não sabem exatamente que valores cobrar e quais são as médias de mercado geralmente aplicadas.

Para sanar com essa dúvida elaboramos uma pesquisa com 15 clientes nossos, para verificar algumas médias do mercado.

Conseguimos descobrir os seguintes dados:

  • margem de lucro;
  • preço de custo;
  • faturamento;
  • lucro; e
  • quantidade de banhos por dia, considerando cachorros e gatos;

Para te proporcionar uma melhor visualização dos dados, criamos um infográfico com todas essas informações.

Dessa forma, fica muito mais didático entender sobre esse mercado complexo. Sendo assim, basta clicar aqui no botão abaixo para ter todo esse conteúdo para você!

Caso não consiga, você pode tentar clicando aqui.

 

Rating: 5.0/5. From 2 votes.
Please wait...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *