Alimentação saudável para pets: o que você precisa saber

comida natural para caes

Saiba mais sobre a tendência da alimentação saudável para pets

Novo segmento de mercado que veio para ficar: alimentação saudável para pets.

Nos últimos anos, tivemos um aumento exorbitante de pessoas que estão tendo câncer, alergias ou outros tipos de doenças sérias. É difícil de explicar os porquês e esse também é um assunto que gera bastante discussão.

O que estamos fazendo de errado com nós mesmos que estamos tendo esse tipo de resultado?

Alimentação. A comida e a bebida são nossos combustíveis.

A partir de 1975 tivemos um aumento na comercialização de alimentos congelados, embutidos e com altos teores de sódio e conservantes.

Devido ao aumento de doenças nas últimas décadas, empresas se conscientizaram (com um início tardio, entre 2011 e 2015) para uma mudança de hábito.

Tendo um crescimento significativo de fabricação e venda de produtos orgânicos em restaurantes, mercados e produtores.

Por outro lado, a população também vem refletindo sobre o assunto, que para ter uma saúde melhor deveríamos parar (ou pelo menos reduzir) de comer comidas industrializadas, sejam fast foods, comidas congeladas, embutidos e ultra processados.

E não é a toa que esse tipo de transição se refletiria em nossos bichinhos.

Assim como os humanos, os animais nas últimas décadas vem ficando cada vez mais doentes, com alergias de todos os tipos e os números de cirurgias e sacrifícios nunca estiveram tão altos.

Lembrando que, este artigo não tem o intuito de discriminar rações, bifinhos ou outros produtores de comida industrializada, mas simplesmente esclarecer as principais dúvidas sobre essa nova tendência tão falada nas mídias.

No artigo de hoje resolvemos ir além.

Convidamos duas veterinárias especialistas em alimentação saudável para pets para nos ajudar a entregar um conteúdo completo e de qualidade para você.

Quem vai conversar com nós hoje é a Sylvia Angélico da Cachorro Verde, uma empresa pioneira em alimentação natural para pets no Brasil.

Também contamos com a participação da Veterinária Daniela Ruzzarin, que trabalha diariamente com o bem-estar dos pets e saúde animal.

No artigo você irá encontrar:

  • Saiba mais sobre a tendência da alimentação saudável para pets;
  • O que é a Alimentação Natural (AN)?
  • O que vai na AN?
  • Alimentação Caseira vs. Alimentação Natural;
  • Quais os piores tipos de alimentos para os animais e quais os melhores?
  • Diferenças cruciais entre a alimentação natural (AN) e a ração premium;
  • Como começar;
  • Alimentação vegetariana para pets;
  • É verdade que alimentação natural causa amolecimento das fezes?
  • Fornecedores de Alimentação Natural;
  • Sobre as entrevistadas;

O que é a Alimentação Natural (AN)?

A alimentação natural nada mais é do que oferecer refeições saudáveis para pets, produzida e cozinhada com nutrientes balanceados e de qualidade.

A fórmula é bem simples, por que nós seres humanos devemos comer frutas, verduras, fibras e proteínas, e tudo mais de uma forma balanceada e nossos animais não?

Segundo a veterinária Daniela Ruzzarin:

“O principal benefício de uma alimentação saudável para pets, de uma forma geral, é proporcionar qualidade de vida.

Assim como em seres humanos, o alimento serve como combustível para o corpo para os animais.

Você oferece nutrientes para o metabolismo do pet através de uma alimentação balanceada e própria para a fisiologia daquele animal específico.

Desta forma o corpo dele consegue retirar os ingredientes necessários para manter-se saudável.”

comida natural para gatos
alimentação saudável para pets

O que vai na Alimentação Natural?

Os alimentos são os mesmos usados na alimentação humana, a diferença principal é o não uso de temperos e alguns alimentos específicos. Como, por exemplo, o uso de cebola, alho e açúcares em geral, que fazem mal aos animais.

Para ter uma ideia básica do que estamos falando estão entre as comidas naturais aceitas para os animais:

Proteínas

Carne bovina, frango, carne suína, peru, cordeiro e coelho.

Legumes

Cenoura, abóbora, mandioquinha, batata, batata-doce, inhame, vagem, brócolis, chuchu e abobrinha.

Grãos

Predomina o arroz branco e o arroz integral.

Sylvia, da CachorroVerde, acrescenta:

“Os alimentos mais saudáveis são carnes magras, vísceras (fígado, rim, baço, etc) em pequenas quantidades, ovos e um pouco de sardinha (rica em ômegas-3).

Verduras e hortaliças (trituradas em processador para adequada absorção), alimentos lacto-fermentados de boa qualidade (iogurte natural, kefir etc).

Pequenas quantidades de frutas de menor índice glicêmico (amoras, mirtilos, maçã sem sementinhas, goiaba, pêssegos, romãs etc).

Uma dieta verdadeiramente saudável, que é aquela preparada com alimentos in natura, variados e minimamente processados (apenas cozidos, ou crus e triturados; não refinados e não processados industrialmente).

É naturalmente rica em antioxidantes, minerais, vitaminas, fibras e macronutrientes pouco ou não adulterados (proteínas e gorduras).”

Alimentação Caseira vs. Alimentação Natural

Esse tópico que gera bastante dúvidas e debates.

Basicamente a principal diferença entre esses dois estilos seria que a alimentação caseira é aquela comida feita para os animais (sem temperos e sem alimentos prejudiciais) porém sem o balanceamento correto.

Já na alimentação natural o balanceamento é fundamental.

Os cardápios devem ser preparados pelo veterinário ou nutrólogo com todos os nutrientes necessários para que o animal não sinta falta de nenhuma vitamina.

Outra questão é o cardápio específico para as diferentes características dos animais.

As principais variáveis são: raça, peso, idade, sexo, castrado, se o animal é sedentário, se está acima do peso, entre outras.

Quais os piores tipos de alimentos para os animais e quais os melhores?

De acordo com a Sylvia, existem alimentos com potencial tóxico, como uvas, carambolas, chocolate, cebola, noz-moscada e açaí.

Mas, também há alimentos que não matam na hora, mas são extremamente inadequados e prejudicam dia a dia a saúde dos pets.

São eles: pão, bisnaguinhas, biscoitos industrializados convencionais, bifinhos industrializados convencionais, aqueles “ossos” de couro alvejados com soda cáustica e contaminados com amônia quaternária, pão de queijo, borda de pizza, entre outros.

Esses alimentos que temos em casa e que são vendidos em pet shops contém:

  • Farinhas brancas pró-inflamatórias;
  • Alergênicas e transgênicas,
  • Sal refinado,
  • Açúcar/glicose/xarope de glicose de alto teor de frutose,
  • Conservantes,
  • Corantes e que não beneficiam em nada a saúde dos cães e gatos.

Pelo contrário, incentivam o tártaro, inflamação sistêmica, resistência insulínica, alergias, intolerâncias, obesidade, pancreatite e diabetes mellitus.

O correto é jamais compartilhar com nossos pets alimentos que sabemos não ser saudáveis a eles.

comida natural para caes
comida natural para caes

Diferenças cruciais entre a alimentação natural (AN) e a ração premium

Entrando na comparação de alimentação natural e rações premium, entramos no debate de qualidade das rações.

O que caracteriza uma ração premium é o seu nível de digestibilidade.

Teoricamente, rações super premium deveriam usar as partes mais nobres de proteína.

Por sua vez rações mais simples deveriam utilizar em sua composição partes menos nobres, como, por exemplo, bico e pena das galinhas.

A ração chegou ao Brasil pela década de 1970, com o intuito de fornecer ao animal uma dieta balanceada.

E muitos veterinários especialistas sugerem o uso de rações como a dieta principal para seus pets.

A discussão de qualidade das rações vai muito além do que podemos oferecer nesse artigo e também não é o assunto alvo.

Honestamente, para que você tome sua decisão de qual comida oferecer para o seu animal, converse com seu veterinário.

“As rações são alimentos processados, não ingredientes “frescos” ou “naturais”, como é visto em muitos rótulos de produtos.

Outro fator muito importante é fonte de onde vem os nutrientes que estão contidos no grão da ração.

Mesmo nas rações super premium, a maioria dos produtos que vão para as fábricas de rações são produtos que, por algum motivo não foram liberados para o consumo humano.

As rações foram inventadas pensando no bem-estar e praticidade dos humanos, não para os animais.

Fica difícil para eu colocar em palavras que fiquem claras algo que parece tão óbvio para mim, um grão de ração colorido e seco, um pedaço de carne ou um vegetal fresco.

Qual a diferença?.

Entendo que este mercado entrou com bastante potência, e inclusive os médicos veterinários indicam as rações.

Talvez por um receio do proprietário não cumprir o plano prescrito para seu bichinho, mas este caminho não está trazendo bons frutos e acredito que seja hora de mudar.” Acrescenta Daniela Ruzzarin.

Caso você esteja querendo se informatizar, nós escrevemos um artigo completo que lhe dá várias dicas de como escolher o software de pet shops que mais combina com você.

Como começar

Um ponto importante caso queira começar a dar alimentos naturais para o seu animal é não fazer essa transição de uma forma brusca.

Comece misturando a ração com os alimentos naturais, após intercalando entre alimentação natural e ração. Assim, após esse período você já pode servir somente alimentação saudável.

Antes de dar qualquer alimento que possua em sua geladeira, é muito importante consultar seu veterinário.

Os animais possuem sistemas digestivos diferentes do do ser humano e não aceitam todos os alimentos que nós.

Sylvia, da Cachorro Verde, acrescenta:

“Eu sugeriria procurar um veterinário ou zootecnista experientes em Alimentação Natural, que são os profissionais habilitados a elaborar dietas caseiras.

É importante que o plano dietético seja elaborado sob medida para o quadro, estilo de vida, raça, idade, peso e realidade do cão e seu tutor.

É importante se certificar de que a dieta esteja balanceada e suplementada adequadamente e o paciente deve ser acompanhado. Esse seria o cenário ideal. ”

Se você tem dúvidas e gostaria de estudar também sobre formação de preço para serviços em pet shops, nós fizemos um artigo super completo que explica todos os detalhes. Vem conferir.

Alimentação vegetariana para pets

Daniela Ruzzarin comenta:

“A alimentação vegetariana é uma dos linhas que eu trabalho e ofereço.

Quem vai escolher o tipo de alimentação (cozida, crua, vegetariana) a ser seguida é o tutor do pet, e eu ajusto a alimentação conforme as necessidades básicas daquele pet.

A linha sem carnes surgiu quando pacientes atópicos (alérgicos e com problemas de pele) começaram a se interessar pela alimentação natural.

Pois a carne é um potencial alérgeno alimentar.

É claro que também possuo pacientes que tinham patologias na pele, que foram curadas com a alimentação natural, tanto com carnes, quanto a sem carnes.

Essa preferência é bastante individual.

Como a estrutura corporal dos pets foi feita para digerir as carnes, e durante muito tempo eles sobreviveram se alimentando só disso, é preciso muita atenção ao fazer um plano alimentar sem carnes para um pet, mas é perfeitamente possível.

Todo nutriente que é essencial para a sobrevivência do animal, e que só a dieta não vai suprir.

Existe a opção de manipular o ingrediente, ou usar algum suplemento vitamínico existente no mercado.

Essa é mais uma individualidade da alimentação natural.”

É verdade que alimentação natural causa amolecimento das fezes?

Para Sylvia, da CachorroVerde:

“Dar restos de comida (bordas de pizza, pão, bolo) pode deixar as fezes amolecidas e muito mal cheirosas.

Mas uma Alimentação Natural adequadamente balanceada, sem excesso de gordura e de fibras, gera fezes bem formadas, menores e frequentemente menos mal cheirosas do que a ração.

Se não fosse assim pode apostar que a AN não teria tido a ascensão e procura que ela está tendo.

Afinal, ninguém gosta de cocô mole.

Se algum tutor ofereceu a dieta para seu cão e observou fezes amolecidas, ele deve pensar se instituiu gradativamente a nova alimentação.

Como enfatizado em nosso site, se escolheu alimentos bem tolerados para dar início (também sugerimos algumas combinações seguras, com maiores chances de dar certo).

E deve também descartar problemas de saúde que causam fezes amolecidas, como verminose e doença inflamatória intestinal ou intolerância gastrintestinal a algum alimento da dieta. ”

comida natural para pets
comida natural para pets

Fornecedores de Alimentação Natural

Hoje em dia já existem muitos fabricantes de comida natural para animais, tanto para cães quanto para gatos.

Acredito que grande parte da população fique na mesma dúvida do mundo das rações, qual fornecedor de alimentação natural escolher.

Minha sugestão é pesquisar sobre a empresa, se possível visitar e tentar obter a maior quantidade de informações possível.

Se queremos cuidar bem dos nossos animais devemos ter uma série de cuidados extras.

Sobre as entrevistadas

Em primeiro lugar, deixo o meu muito obrigado pela disponibilidade das nossas entrevistadas.

Ambas forneceram informações valiosíssimas para construir um artigo completo sobre esse tema que está em alta nos últimos tempos.

Deixo aqui os contatos delas para quem se interessar nos seus serviços.

Daniela Ruzzarin

Veterinária Especialista em Alimentação natural
Daniela Ruzzarin

Ela atende em Porto Alegre-RS. E você pode encontra-lá aqui:
https://www.facebook.com/ruzzarinveterinaria/
Instagram: @ruzzarinveterinaria
Telefone: (51) 98931 8901

 

 

 

Sylvia Angélico (CachorroVerde)

Veterinária especialista em comida para gatos e caes
Sylvia Angélico

O Cachorro Verde foi o site pioneiro no Brasil sobre Alimentação Natural preparada em casa para cães e gatos, e está no ar desde maio de 2008. Fundado pela veterinária Vanessa Fermino.

Eles já ministraram mais de 75 cursos sobre AN em mais de 14 capitais brasileiras desde 2012.

 

 

Possuem 4 cursos que apresentam com regularidade:

Curso online sobre Alimentação Natural para cães saudáveis (aberto ao público-geral);
Curso online sobre Alimentação Natural para gatos saudáveis (aberto ao público-geral);
Curso online sobre Petiscos Funcionais para cães e gatos (aberto ao público-geral);
Curso presencial sobre Alimentação Natural terapêutica para cães (somente para veterinários e zootecnistas).

Para mais informações sobre os cursos clique aqui.
Eles também disponibilizam consultas de nutrição natural clínica para cães desde 2011, na MOM Pet Store em São Paulo/SP.

Até a presente data já foram atendidos 3.000 pacientes.

sucesso pet shop
alimentação saudável para pets
Rating: 5.0/5. From 2 votes.
Please wait...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *