Adestramento em domicílio: o que você precisa saber

adestramento em domicílio

Para começar… O adestramento em domicílio pode ser executado por quem?

Adestramento em domicílio é um daqueles tipo de coisas que qualquer pessoa acredita que consegue fazer. Mas, será que é mesmo assim?

Existem muitos conteúdos na internet e até mesmo na televisão (afinal, quem nunca ouviu falar no encantador de cães?) que ensinam passo-a-passo o que fazer para tornar o seu pet mais sociável e educado.

Mas, na verdade, os animais, assim como nós humanos, são seres complexos e muitas vezes seguir uma receita não poderá ajudar seu animal de estimação.

Então, para o melhor proveito e saúde do animal é sempre recomendado buscar o auxílio de um  profissional.

E esse post é para você que deseja se especializar na área e auxiliar os seus clientes a entenderem porque é necessário esta ajuda profissional.

O mercado para adestramento

Sabemos que o Brasil está entre os países mais populosos no que se refere a população pet. E já chegamos ao patamar de termos mais animais do que crianças por família.

Claro que  isso significa que uma mudança no comportamento de gerações. Mas, para além disso, é um dos mercados que continua a crescer.

Com o grande números de animais existente por famílias, sabemos que muitos deles podem gerar comportamentos inadequados e é nesse sentido que o adestrador realiza seu trabalho.

Afinal, quanto maior for a população pet, melhor para todos os profissionais desse ramo.

Portanto, o mercado é grande e há trabalho para todos os profissionais, inclusive para o adestramento em domicílio.

Tipos de adestramentos

Existem diversos tipos de adestramentos que podem ser oferecidos. Assim como, existem animais que possuem maiores propensões para cada um deles.

No entanto, o adestramento em domicílio mais comum é o de educação, que busca corrigir distúrbios comportamentais. E esse qualquer cão pode participar.

Vale salientar, que em qualquer dessas categorias, os donos também precisam passar por uma preparação para que o serviço funcione e se perpetue no comportamento do pet.

Algumas das principais categorias de adestramento são:

  • Caça: o animal aprende a buscar e encontrar objetos.
  • Condução: o pet compreende que deve guiar pessoas em qualquer local. Esse método é muito utilizado por deficientes visuais.
  • Educação: o cão aprende comandos que auxiliam na melhor convivência com os donos e outros animais. Possui o objetivo de corrigir problemas no comportamento do animal.
  • Exibição: o animal desenvolve algumas práticas como sentar, dar a pata, rolar, fingir de morto, latir, entre outros. Esse adestramento é utilizado para animais que participam de feiras e eventos, como os de padrões de raça.
  • Pastoreamento: o animal é ensinado a vigiar outros animais em rebanhos, como guiar ovelhas e gados.
  • Proteção: o pet aprende a guardar e proteger locais, objetos e pessoas. Assim, evitando que outras pessoas que não o conhecem acessem o local. São conhecidos também como cães de guarda.
  • Salvamento: o cão aprende a resgatar e localizar pessoas que possam estar em perigo em diversos ambientes, podendo ser na água, escombros ou em matas fechadas.

Comandos de ensinamento

Existem diversas palavras que podem auxiliar o pet a assimilar o que o adestrador e o dono esperam dele e possuem diferentes níveis de dificuldade. Alguns deles são:

  • Básicos: não, dar a pata, fica, senta, deita, parar e andar junto.
  • Avançados: rolar, fingir de morto, pular e rastejar.

O que eu preciso saber para oferecer um adestramento em domicílio?

Bom, se você é um curioso ainda para ingressar na área de adestramento em domicílio, vamos te indicar o que você precisa saber e quais utensílios deve possuir.

Para além disso, ainda daremos mais algumas dicas que podem tornar seu serviço um diferencial perante os concorrentes.

Equipamentos

Para um executar bem o trabalho é necessário possuir bons instrumentos. Sem eles, pode ser que o dia a dia fique mais difícil e sem poder tirar o melhor de cada pet que você deseja trabalhar. Aqui estamos dando dicas gerais, mas vale para você que quer fazer adestramento em domicílio.

Selecionamos aqui alguns itens que você pode utilizar:

Macacão

macacão - adestramento em domicílio

Manga de treinamento

manga de treinamento - adestramento em domicílio

Salsichão

salsichão - adestramento em domicílio

Bola de borracha

bola - adestramento em domicílio

Obstáculos reguláveis

obstáculos reguláveis - adestramento em domicílio

Anti-mordeduras

anti-mordedura - adestramento em domicílio

Apitos

apitos - adestramento em domicílio

Pequenos acessórios e brinquedos (que auxiliam na diversão)

brinquedos - adestramento em domicílio

Kit de primeiros socorros

kit primeiros socorros - adestramento em domicílio

Fora os itens destacados, você pode ter sempre com você também: petiscos, toalhas e sacos caso precise colher os desejos.

Vale lembrar que para cada tipo de treinamento é necessário equipamentos diferentes. Por tanto, é preciso estudar e pesquisar sobre os itens precisos para sua área de atuação no adestramento em domicílio.

Investimento em tecnologia

Fora o trabalho do dia a dia, que se refere ao adestramento de animais, não podemos deixar de lembrar que como qualquer negócio é necessário possuir uma boa gestão.

E, com a tecnologia em alta, manter tudo anotado em caderninhos não é uma opção.

Portanto, é recomendado que o empreendedor possua um software de gestão, e que além disso, seja focado no mercado em que atua.

A partir do software será possível controlar entradas e saídas dos animais. Além de manter um registro completo das especificidades do animal e da sua evolução.

Fora as questões dos animais, ainda será possível controlar o retorno dos clientes, contas a pagar, crediários, entre outros.

Com isso, você conseguirá priorizar as atividades, podendo se dedicar mais para a qualidade dos serviços, se certificando se os clientes estão satisfeitos, e se está na hora de oferecer uma reciclagem, por exemplo, assim poderá se preocupar menos com questões administrativas.

Tempo médio de duração

Cada animal pode ter um processo de evolução diferente do outro. Portanto, o tempo de treinamento para cada um deles pode não ser o mesmo.

Até porque, fora o trabalho feito pelo adestrados, o dono deve estar comprometido a realizar as lições passadas em casa. Pois, isso também faz parte do processo de aprendizagem do animal.

O recomendado é que as práticas sejam repetidas pelos donos em torno de 15 minutos por dia.

Considerando uma média geral, um treinamento de educação pode durar de 3 a 6 meses.

Aspectos importantes para o adestrador

Assim como em qualquer profissão, para ser adestrador é necessário possuir uma série de características que são compatíveis com o perfil.

Elencamos aqui algumas delas, verifique se você se identifica.

  • Conhecimentos sobre treinamento e adestramento de pets.
  • Dominar métodos e aplicação de treinamentos. Além disso, saber moldar a didática para as especificidades de cada animal.
  • Entender sobre os tipos de raças dos cães.
  • Buscar sempre aperfeiçoamento, se manter atualizado sobre as novas técnicas e métodos de adestramento. Isso pode ser feito através de cursos, eventos, feiras, entre outros.
  • Postura profissional para cumprir com horários dos treinamentos.
  • Relacionamento interpessoal, para lidar com clientes, fornecedores e funcionários.
  • Conhecimento sobre gestão empresarial.

Essas características são algumas das quais são consideradas importantes para se executar um bom trabalho como adestrador e empreendedor. Podemos até dizer que a lista acima é como um pré-requisito básico.

Existem outras habilidades que podem somar e auxiliar no melhor desenvolvimento do negócio.

Por que oferecer o adestramento em domicílio é um diferencial?

Com toda a correria do dia a dia, muitas vezes os donos não conseguem dar atenção que desejam aos seus pets.

Portanto, em determinadas situações os animais podem criar e gerar comportamentos indesejados. Seja ele pela ausência dos donos, que não estão presentes para corrigi-los ou para chamar a atenção.

E é nesse aspecto que entra o trabalho do adestrador.

Como os donos geralmente não podem estar se deslocando durante o horário comercial para acompanhar e levar os animais para os locais onde acontecem as aulas. O adestrador vai então até a casa do pet.

Dessa forma, é possível ajustar os horários para que fique bom para ambos os interessados: o profissional e o cliente.

Fora essa questão de comodidade aos consumidores, é possível também observar o animal no ambiente em que está acostumado, verificando todos os comportamentos e reações que ele possui.

Contudo, isso acaba se tornando um diferencial para que o cliente escolha você como o adestrador do seu pet.

Divulgação e Promoção

Bom, como já vimos durante todo esse conteúdo, o adestramento faz com que o pet melhore o seu comportamento.

No entanto, existem pessoas que acreditam que o adestramento modifica a essência do animal, como sua personalidade, e até mesmo pode deixá-lo robotizado. Mas isso não é verdade.

E desfazer essas crenças divulgando seu trabalho fará que com os clientes cheguem com mais facilidade até você.

Inclusive é válido salientar que o adestramento auxilia a melhorar a relação entre donos e pets. Ou seja, mais um bom motivo para seus clientes apostarem no seu negócio.

Claro que existem outros grande benefícios, como até uma proporção de saúde melhor ao animal, pois o dono entenderá suas necessidades, como o de gasto de energia, o tornando um animal mais saudável.

Sendo assim, durante todo o processo de divulgação do seu trabalho procure oferecer esse tipo de informação, dos principais benefícios que o animal e o humano podem obter com o seu trabalho.

Então, vale salientar que alguns pontos são essenciais para uma boa divulgação do seu trabalho, como:

Manter um site sempre atualizado com os dados para contatos, e aqui vale até ter depoimentos de clientes que contam suas histórias e o quão significante foi passar por esse processo para eles.

Outra ferramenta que é bem utilizada e vale a pena você investir são as redes sociais. Elas são gratuitas e basicamente todas as pessoas estão inclusas e fazendo parte. Por ali é possível divulgar informações sobre seu trabalho e com alguns compartilhamentos e likes podem atingir um bom alcance.

Não esqueça de investir numa boa qualidade estética, isso diz muito sobre você e seu negócio, da importância que é dada e investida para a divulgação.

Em alguns dados é legal até contratar um profissional que possa te auxiliar na gestão da mídias sociais e entende quais conteúdos são mais propícios para seu tipo de negócio.

Para mais algumas dicas sobre marketing você pode dar uma olhada aqui.

Além disso, é oportuno buscar condições diferenciadas para indicações, para quem tem mais de um cachorro, por exemplo. Todas as facilidades são bem vindas para seu cliente.

Parcerias

Outra forma também de divulgação do seu negócio é através de parcerias.

Busque empresas próximas de você que acreditam no seu propósito ou até mesmo que seja do segmento igual a você.

Deixe folders, cartões de visitas e informações para que os clientes indicados possam lhe procurar.

Assim como, você consegue complementar seu serviço com venda de produtos e outras recomendações para incentivar a compra de produtos regulares em determinado local.

Ou seja, quando você indica um cliente para buscar o acessório específico, diga para ele: procure a loja parceira X, eles irão lhe proporcionar um desconto ao você dar o meu nome.

Pode até ser que o cliente acabe gostando muito e continue sendo fidelizando e comprando com frequência nesse local.

O serviço de parceria é feito a partir de indicações mútua para que todos se beneficiem, encontre aqueles que se propõe a isso e tenho certeza que conquistará clientes com mais facilidade do que imagina.

Considerações

No conteúdo de hoje conversamos sobre vários aspectos que se referem ao adestramento em domicílio.

Foi possível verificar que o mercado pet segue propício para se investir, afinal o número de animais domésticos só vem crescendo recentemente.

No que se refere ao adestramento vimos os vários tipos existentes, mas que o principal deles é o de educação, que visa corrigir problemas comportamentais, mas sem deixar o animal com aquele aspecto robotizado como muitos acreditam.

Basicamente, os comandos de adestramento são aqueles bem conhecidos, mas nem todo mundo é capaz de fazer um cão ou gato executá-lo com perfeição.

Adestramento pelos próprios donos não são recomendados, é necessário um profissional para executar a tarefa.

Lembrando que, você pode se especializar no tipo de adestramento que mais tiver interesse ou ver oportunidade na sua região. Lembre-se que se qualificar é muito importante e dará ainda mais credibilidade ao seu trabalho.

E claro, manter sempre uma gestão adequada para entender todos os pilares do seu negócio para conquistar novos clientes, fidelizar os antigos e conquistar muito sucesso na sua carreira.

Até mais!

guia de gestão

Rating: 5.0/5. From 1 vote.
Please wait...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *